#divBusca{     background-color:#2F4F4F;     border:solid 1px;     border-radius:15px;     width:300px; } .wtrBlogDfPostOther { display: none; important! margin-top: 22px; } .wtrShtLastNewsStandard .wtrShtLastNewsStandardOther { display: none; }
21
12
2017

Recomendações nutricionais para aplicar durante a época natalícia (e não só)

– Como as refeições confecionadas nesta altura são bastante calóricas e à base de gorduras e de açúcar, é importante adaptarmos as nossas receitas tradicionais, diminuindo a quantidade destes componentes. No caso das gorduras, o ideal é privilegiar a utilização do azeite (sempre que possível) na quantidade certa. No caso dos açúcares, podemos optar por substituir o açúcar branco por geleia de agave, ou xarope de ácer, ou açúcar mascavado, ou então, por reduzir substancialmente a sua quantidade nos preparados.

 

– Opte pela utilização dos produtos magros durante a confeção, pois acrescentam muito menos gordura em comparação com os meio gordos ou gordos, com um teor máximo de matéria gorda de 0,3% (m/m).

 

– Nos dias anteriores e mesmo durante a consoada, inicie sempre as refeições principais com sopa de legumes, de forma a promover uma maior saciedade e evitando a ingestão excessiva de alimentos “pouco interessantes” do ponto de vista nutricional.

 

Acompanhe as refeições, sempre que possível, com legumes e hortícolas, de modo a enriquecer o seu prato de vitaminas, minerais e fibras. Em proporção, o ideal é que metade do seu prato seja composto por estes elementos.

 

– Apesar desta época se utilizar muito os fritos como método de confeção, opte por experimentar algumas das receitas tradicionais (por exemplo, as rabanadas) no forno. Ao alterar o método de confeção, irá verificar uma redução significativa de gordura nos preparados. Em relação aos refogados, faça apenas em crú.

 

Planifique e prepare as refeições adaptadas à quantidade de pessoas que vão estar presentes na consoada. Evite fazer comida em excesso, porque para além de passar dias a “praticar o dia da asneira”, ainda desperdiça imensa comida e dinheiro.

 

Faça escolhas saudáveis e equilibradas. Sim, é possível!

 

– Não descure a hidratação! Se durante o inverno não tem tanta cede, opte pela ingestão de chás e infusões.

 

– A “cereja no topo do bolo” acaba por ser a atividade física! Se sabe que nesta altura vai ingerir alimentos mais calóricos e não quer abdicar deles, faça exercício físico regular de forma a colmatar “os estragos” da consoada.

 

 

 

Daniela Toscano

Nutricionista Estagiária, C.P.2104NE

Departamento de Nutrição do Aquafitness da Qta. do Texugo

E-mail: nutricao3.texugo@aquafitness.pt

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE