Notice: wpdb::prepare foi chamada incorrectamente. A consulta não contém o número correcto de placeholders (1) para o número de argumentos passados (3). Por favor veja Depuração no WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 4.8.3.) in /home/aquafitn/public_html/wp-includes/functions.php on line 4146

Notice: wpdb::prepare foi chamada incorrectamente. A consulta não contém o número correcto de placeholders (2) para o número de argumentos passados (3). Por favor veja Depuração no WordPress para mais informações. (Esta mensagem foi adicionada na versão 4.8.3.) in /home/aquafitn/public_html/wp-includes/functions.php on line 4146
Mitos da Nutrição #divBusca{     background-color:#2F4F4F;     border:solid 1px;     border-radius:15px;     width:300px; } .wtrBlogDfPostOther { display: none; important! margin-top: 22px; } .wtrShtLastNewsStandard .wtrShtLastNewsStandardOther { display: none; }
03
08
2017

Mitos da Nutrição

Comer fruta após a refeição engorda?

A fruta consumida após a refeição não engorda mais nem menos do que consumida antes da refeição, pois as calorias que esta contém não se alteram com o momento do consumo. A diferença que podemos notar, ao consumir a fruta antes da refeição, é de um aumento da saciedade, que faz com que a quantidade que consumimos dos outros alimentos seja mais reduzida, uma vez que esta tem um elevado teor de água e fibra.

 

A cenoura cozida engorda mais do que a cenoura crua?

*Muitas vezes ouvimos dizer que não se come a cenoura cozida porque engorda, mas se a mesma for crua já se pode comer. Ao analisarmos a cenoura cozida e a cenoura crua, verificamos que cozida tem menos calorias (17 kcal/100g) do que a cenoura crua (19 kcal/100g), e menor quantidade de hidratos de carbono (cozida 3,6g/100g e crua 4,4g/100g). Assim, pode-se afirmar que as diferenças não são significativas, e que a cenoura cozida não nos vai fazer “mais gordos” do que a cenoura crua.

 

Para emagrecer devo comer pão?

*O pão, por si só, não é considerado um alimento hipercalórico, como, por exemplo, um bolo de chocolate. O problema está, muitas vezes, relacionado com o que se coloca no pão e com o facto de se abusar nas quantidades. Se consumirmos pão em excesso engordamos, tal como se comêssemos fruta a mais, carne a mais ou arroz a mais. Para além disso, o pão incluído numa dieta para a perda de peso pode até trazer vantagens, pois se o pão for “mais escuro”, tipo integral, tem mais fibra dando por isso mais saciedade.

 

Beber água durante as refeições engorda?

A água não contém calorias e como tal não engorda, quer seja bebida durante as refeições quer seja bebida fora das refeições. Por vezes, devido a algumas patologias, pode haver “retenção de líquidos” que leva a um aumento do peso corporal, mas não a um aumento da gordura corporal.

 

Tudo o que é “light” é bom para emagrecer?

Os alimentos ditos “light”, muitas vezes presentes na zona dos produtos dietéticos dos supermercados, nem sempre são as escolhas mais saudáveis. Estes alimentos apresentam, na sua maioria, menor teor de açúcar e maior quantidade de fibra, contudo o seu sabor não deixa de ser agradável, devendo-se esse sabor, quase sempre, ao aumento da quantidade de gordura, comparativamente aos produtos tradicionais. Deste modo, é muito importante ver a informação nutricional presente no rótulo, para que não nos deixemos “enganar” por um produto que aparentemente é “light”, mas na verdade engorda tanto ou mais que o original.

 

Estar muito tempo sem comer vai ajudar-me a emagrecer?

Estar muito tempo sem comer diminui o metabolismo o que leva a que este tenha tendência para gastar menos calorias e acumular mais gordura. Uma das estratégias para acelerar o metabolismo é fazer com que ele despenda mais energia, distribuir as refeições ao longo do dia (cerca de 5 a 6 refeições por dia) e em quantidades ajustadas. Períodos de jejum prolongados diminuem os gastos calóricos e proporcionam uma maior tendência de existirem momentos de fome compulsiva ao longo do dia.

 

A fruta é saudável, logo, posso comer a quantidade que me apetecer?

A fruta é saudável, e substituir uma fatia de bolo de sobremesa ou lanche por uma peça de fruta é, sem dúvida, um ato saudável, uma vez que leva a uma diminuição das quilocalorias (Kcal) ingeridas. Contudo, quando se pretende emagrecer, a quantidade de fruta que comemos ao longo do dia deve ser controlada, pois, embora esta seja rica em água e fibra, tem também quantidades de açúcar que devem ser tidas em consideração. “A dose é que faz o efeito”

 

O mel engorda menos que o açúcar?

Se a nível calórico compararmos o mel com o açúcar constatamos que não existem grandes diferenças e ambos são bastantes calóricos. Por cada 100g o açúcar branco tem 391 Kcal, o açúcar amarelo 384 Kcal e o mel 309 Kcal. Na prática, quando, por exemplo, utilizamos um pacote de açúcar (aproximadamente 6g) estamos a consumir 24 Kcal, e se colocarmos uma colher de sobremesa rasa de mel (aproximadamente 15g) estamos a consumir 46 Kcal. É claro que o mel tem algumas propriedades benéficas, como o facto de ser antimicrobiano e anti-inflamatório, e ter mais zinco e vitaminas B5 e B6 do que o açúcar, contudo, num plano para a perda de peso este não deve ser incluído como um substituto do açúcar, na verdade o ideal é que nenhum dos dois seja parte integrante da dieta.

 

O azeite é saudável, por isso é bom para emagrecer?

Muitas vezes ouvimos dizer “Eu só uso azeite porque é saudável!”. De todos os óleos vegetais o azeite é o mais saudável, devido à grande quantidade de ácidos gordos monoinsaturados e também pela associação positiva que existe entre as suas propriedades protectoras e as doenças cardiovasculares. Contudo, o problema do azeite é o seu consumo desmedido, e sendo uma gordura é muito calórico, 100 gramas de azeite têm 900 Kcal. Deste modo, quando se quer perder peso, o consumo de azeite deve ser regrado, pois, mesmo que se cumpra na íntegra um plano alimentar personalizado, abusar nas quantidades de azeite é o suficiente para atrasar ou até mesmo impossibilitar a obtenção de resultados.

 

Não como hidratos de carbono  depois das 18h para emagrecer?

Para existir uma diminuição de peso é necessário um deficit calórico ao fim do dia. A não ingestão destes alimentos poderá criar esse deficit, assim como a não ingestão de proteínas ou gorduras. Até se mostra benéfico a ingestão de hidratos ao jantar de forma a evitar a tentações após (bolachas, bolos, chocolate).

 

Estou com cãibras. Tenho de comer bananas?

A Banana não e rica em Magnésio, mineral associado (e mal) as cãibras musculares, mas sim em Potássio.

 

O leite acidifica o nosso organismo?

Não, não acidifica. Tem um PRAL (potencial renal acido) neutro.

 

O cálcio do leite e essencial para a saúde óssea?

Não. Mas é o mais fácil. Podemos ir buscar cálcio a sardinha em lata, ovo, amêndoa, couve. Nas leguminosas e espinafre também mas o seu teor elevado de fitatos e oxalatos dificultam a absorção. Para uma boa saúde óssea não basta só o cálcio. Precisamos de Vitamina D (sol) ou suplemento e treino de força.

 

Vou trocar leite por leite de soja. É melhor?

Não existe leite de soja mas sim bebida vegetal de soja. E de soja tem pouco (6 a 13%) – pouca proteina. Isoflavonas de soja imitam estrogénios nos processos metabólicos – vantagem nos orientais e não nos ocidentais

 

Ficou com algumas questões? Contacte as nossas nutricionistas.